quinta-feira, 5 de junho de 2014

Significado da Rosa / Part.1

A jornada interior pode ser simbolizada pelo desenvolvimento da Rosa na Cruz. 
A Rosa é considerada como um dos símbolos desse processo de mudança, isto é, dessa transformação alquímica. 
Mas outros símbolos do EU podem ser referidos: o diamante, a flor de lótus,a criança interior, a esfera dourada, a luz branca, etc. 
São símbolos maravilhosos. 
Eles não querem dizer que se seja um Realizado. 
Devem ser tomados como um desejo de ir mais longe. 
É uma nova volta na espiral evolutiva. 
Analogamente não podemos dizer que uma experiência de Despertar,como uma visão mística, não é o despertar. 
É só uma experiência,um encorajamento para a Senda. 

A ROSA COMO SÍMBOLO DO "SABER DAR" E "SABER RECEBER" 
A Rosa pode ser tomada como um símbolo de Harmonização entre o"saber dar" e o "saber receber". 
Esse equilíbrio resulta do movimento entre esses dois componentes:
entre o exterior(saber dar) e o interior (saber receber). 
No "saber receber" está subjacente uma energia feminina, que representa a nossa parte mais intuitiva. 
Escusado será dizer que tanto para o Homem como para a Mulher as duas energias masculina e feminina fazem parte do nosso psíquico. 
No "saber dar" está subjacente a energia masculina, e representa a nossa capacidade de ação no mundo físico. 
É esta energia que permite o agir: tem uma função emissiva. 
De um modo simples podemos dizer que o Processo Criativo se traduz assim: 
O aspecto feminino recebe a energia Criadora Universal. 
O aspecto masculino exprime-a no mundo, pela ação. 
Reparemos na correspondência simbólica da Rosa com este duplo movimento:
"Saber dar" e "saber receber". 
A Rosa possui um núcleo central de onde emanam pétalas(movimento de irradiação), ao mesmo tempo que se reunem em torno deste ponto central (movimento de recepção). 
Por um lado as energias vindas do exterior, que passam pelas diferentes pétalas e que são reunidas no centro da Rosa, representam o "saber receber", do exterior para o interior - fenómeno da Interiorização. 
Por outro lado as energias que partem do interior, do centro da Rosa, e se difundem através das pétalas, irradiando-se para o exterior, representam o nosso "saber dar", do interior para o exterior- fenômeno da Exteriorização. 
Tudo isto é válido para qualquer grupo. 
Tudo isto representa ao mesmo tempo a concentração interior e a união com o mundo exterior. Mas. aprofundemos mais estes conceitos do"saber receber" e do "saber dar". 

O" SABER RECEBER" 
Nem toda a gente sabe estar em receptividade. 
Geralmente "reagimos" como doentes de "receber" e muitas são as situações em que temos receio de receber. 
Receber presentes, palavras agradáveis, elogios, sinais de amor, são coisas que geralmente as pessoas não conseguem aceitar, tal a visão severa que tem si. 
Mas receber é também receber as opiniões diferentes, as proposições novas e até perturbadoras. A maioria das pessoas funciona numa atitude defensiva. 
Poucos estão abertos às diferenças, o que explica em parte os problemas da nossa Sociedade ,que se caracteriza por uma enorme intolerância. 
A falta de Tolerância é um medo ancestral: UM BLOQUEIO DA ENERGIA DO RECEBER. 

O "SABER DAR" 
Mas também podemos estar doentes do "saber dar". 
Assim como a Rosa pode receber a luz e o calor do Sol sem reservas, do mesmo modo esta Rosa pode dar o seu perfume, a sua irradiação, desinteressadamente , e sem ficar privada do que quer que seja. 
Há prazer no "saber dar", mas esse prazer não é calculado, nem tão pouco corresponde a uma estratégia.
O "saber dar" revela uma Forma de Amor. 
O "dever" nada tem a ver com o Amor. 
Prazer de dar, como ter prazer em receber e vice-versa. 
E isto pode ser feito naturalmente. 
Isto é: com flexibilidade. 
O " saber dar" e o "saber receber" devem ser dois movimentos flexíveis. 
Mas este "saber dar" e "saber receber" , o florir da rosa ,

A imagem da Rosa, símbolo da abertura do coração, indica ao Buscador quão importante é para o homem saber amar, a todos os níveis, sendo o Amor Cósmico o mais elevado. 
Saber Amar abre muitas portas. 
O centro cardíaco é um dos 7 centros psíquicos maiores. 
As qualidades psíquicas correspondentes aos centros psíquicos deverão despertar progressivamente, o que quer dizer que esse despertar se deve fazer de forma harmoniosa, na exata medida em que se realiza a evolução espiritual. 
Este desenvolvimento harmonioso deverá ser tal que a energia possa fluir normalmente de baixo para cima e de cima para baixo. O centro cardíaco ocupa um lugar interessante no plano dos 7 centros psíquicos.
De cima para baixo ele é o 4º centro;de baixo para cima é também o 4º centro. 
A sua localização a meio, confere-lhe um papel especial, pois a ABERTURA DO CORAÇÃO favorece o desenvolvimento dos outros 3 centros superiores e tem ao mesmo tempo uma ação aquietadora e harmonizadora sobre os 3 centros inferiores. 
São estes 3 centros inferiores que estão exacerbados na nossa Sociedade de hiperconsumismo e de hiper aglomeração emocional. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

♥ Obrigada pelo comentário, sua opinião é muito importante! Beijinhos Iluminados!

Gratidão!

Gratidão!