quinta-feira, 5 de junho de 2014

Significado da Rosa / Part3

SIMBOLOGIA E CURIOSIDADES SOBRE A ROSA
O nome vem do latim rosa e do grego rhodon.
As rosas estão entre as flores mais antigas a serem cultivadas.
A primeira parece ter crescido nos jardins asiáticos há 5000 anos.
Na sua forma selvagem, a flor é ainda mais antiga.
Fósseis dessas rosas datam de há 35 milhões de anos.
Muitas variedades de rosas foram perdidas durante a queda do império romano e a invasão mulçumana na Europa.
Após a conquista da Pérsia no séc. VII, os mulçumanos desenvolveram o gosto pelas rosas e, à medida que seu império se estendia da Índia à Espanha, muitas variedades de rosas foram novamente introduzidas na Europa.
Durante a idade média, as rosas eram muito cultivadas nos mosteiros.
Era regra que pelo menos um monge fosse especialista em botânica e estivesse familiarizado com as virtudes medicinais da rosa e das flores em geral.
Sheakespeare, em Romeu e Julieta, com uma única frase, definiu bem aquilo que sentimos por esta flor: “aquilo que chamamos de rosa, com outro nome, seria igualmente doce”.

As propriedades medicinais das rosas são várias.
A rosa vermelha, por exemplo, é usada na afecção da garganta e boca, também na atonia digestiva e diarréia.
A rosa branca é usada na prisão de ventre infantil e, também, em inflamação dos olhos. Geralmente se faz infusão das folhas e pétalas.

Existem muitos mitos, lendas e curiosidades em relação com as rosas.
A mitologia grega, conta uma história de que Afrodite deu uma rosa ao seu filho Eros, o Deus do amor.
A rosa tornou-se um símbolo de amor e desejo.
Eros deu a rosa à Harpócrates, o Deus do silêncio, para induzir a não falar sobre as indiscrições amorosas de sua mãe.
Assim, a rosa se tornou também um símbolo do silêncio e do segredo.

Os romanos acreditavam que, ao decorar seus túmulos com rosas, apaziguariam os Manes (espíritos dos mortos) e os ricos incluíam em seus testamentos, que jardins inteiros de rosas fossem mantidos para fornecerem flores para suas sepulturas.

Nero era louco por rosas. Durante generosos jantares, pétalas de rosas choviam do teto para o banquete.

Os romanos tinham suas próprias idéias sobre a origem da flor.
De acordo com sua lenda, muitos pretendentes foram escolhidos para casar com uma bela mulher chamada Rodanthe, mas ela não se interessou por nenhum.
Estes homens estavam tão cheios de amor e desejo que se tornaram violentos e invadiram a casa de Rodanthe.
Este episódio enfureceu a Deusa Diana, que transformou a mulher em uma flor e os pretendentes em espinhos.

A rosa é usada em várias simbologias.
Talvez a mais famosa seja dos Rosacruzes.
A regeneração universal e o segredo da imortalidade, constituíam a preocupação máxima dos alquimistas ligados à fraternidade dos Rosacruzes.
Com a justaposição da rosa na intersecção dos ramos da cruz, simbolizavam eles, como se entendeu das inscrições hieroglíficas encontradas no grande triângulo descoberto no templo de Benares, a junção dos dois sexos, que levava, afinal, ao segredo da imortalidade.
A rosa era o gracioso emblema de mulher, a imagem da discrição e, portanto o símbolo do silêncio; enquanto a cruz significava a virilidade do sol, pois era a junção que forma a eclíptica com o equador, com os pontos em “Picies” e “Áries” e outro no centro da Virgem.
Dessa união resultaria a regeneração universal, ponto mais alto da doutrina secreta e de partida para a imortalidade.
Neste aspecto, a rosa também significa ressurreição.

A flor da rosa possui, também, a tripla conotação de amor, segredo e fragrância.
Tudo isso reunido daria a fragrância de uma vida santa.
Caso dirigido à virgem da rosa mística.


As rosas assumem significados diversos de acordo com as cores que suas pétalas apresentam. Mas a roseira é uma planta tão emblemática, que até mesmo suas folhas possuem o significado de esperança.
A rosa vermelha significa amor, porém num ramalhete junto com rosas brancas, assume o significado de unidade.
As rosas brancas possuem o significado de inocência e pureza, reverência e humildade ou de segredo e silêncio.
A amarela significa satisfação e alegria.
A rosa cor de rosa significa graça e gentileza.
A cor de laranja significa entusiasmo e desejo.

Talvez a rosa, seja a flor mais enigmática e simbólica de toda a botânica.
Agora, quando você der ou receber rosas, já saberá que, antes de qualquer simbologia, está aí uma grande prova de amor. 
Os descendentes de Madalena e Jesus são em última análise, descendentes dos Reis David e Salomão, responsáveis pela estrela de seis pontas, que nada mais é, do que a união do sagrado feminino (o receptáculo) com o sagrado masculino (o doador): O Cálice e a espada, o Céu e a Terra.
O Símbolo da rosa está ligado à figura de Maria Madalena:
“A Rosa Rugosa de cinco pétalas”, que se encontra encravado, esculpido e pintado em todo Templo antigo com referências a ela...
Seria mais uma coincidência ou uma referência ao Pentagrama Divino?
A Rosa Rugosa, é a mais antiga espécie de rosa, que contém cinco pétalas e simetria pentagonal. A rosa também sempre teve forte ligação com a tomada de rumo certo:
A “Rosa dos Ventos” das bússolas a mostrar as direções;
as “Linhas Rosadas”, que são as linhas longitudinais dos mapas.
Também está ligada à idéia de feminilidade da estrela Vênus, que é conhecida como estrela-guia (estrela que indicou o local do nascimento de Jesus) e detentora do poder feminino. 
A rosa tem inúmeros significados na simbologia cristã -
indica o sangue derramado e as chagas de Cristo,
simbolizando também a taça que recolheu o sangue sagrado e, devido a essa relação simbólica com o sangue de Cristo, ela é ao mesmo tempo um símbolo do renascimento místico.
Visto ser a rosa na Idade Média um atributo das virgens, ela é também um símbolo da Virgem Maria, e de maneira geral simboliza o amor divino.
"A iconografia eclesiástica tornou a rosa, "a rainha das flores", símbolo da rainha celeste, Maria(...)"(BIEDERMANN, 1994, p. 330).
No forro da Igreja do Sagrado Coração de Jesus de Petrópolis, as rosas estilizadas que contornam os medalhões são atributos claros de Nossa Senhora, mas, também fazem uma alusão nítida às chagas de Cristo por meio de seus cinco espinhos bem definidos. 

Rosas: o secretismo (sub rosa), e, de certa forma, um símbolo pagão, ligado muitas vezes a segredos escondidos da igreja durante a Idade Média.
A cada cor está associado um significado diferente, alguns desses significados estão listados em baixo:
Rosas Amarelas: amor por alguém que está a morrer ou um amor platônico, a Deusa em sua face Anciã (Sabedoria)
Rosas Brancas: reverência, segredo, inocência, pureza e paz, a Deusa em sua face virginal (Donzela)
Rosas Champanhe: admiração, simpatia
Rosas Coloridas em tons claros: amizade e solidariedade
Rosas Coloridas, predominando as vermelhas: amor, paixão e felicidade
Rosas Cor-de-rosa: gratidão, agradecimento, o feminino (muitas vezes aparece simbolizando o útero (da mulher) em algumas culturas, como o gineceu está para a cultura ocidental - ver cor-de-rosa)
Rosas Vermelhas: paixão, amor, respeito, adoração, a Deusa em sua face Mãe
Rosas Vermelhas com Amarelas: felicidade
Rosas Vermelhas com Brancas: harmonia, unidade



Um comentário:

  1. Anônimo11:06 AM

    Great work! This is the kind of info that are supposed to be shared
    around the internet. Shame on Google for now not positioning this submit upper!
    Come on over and seek advice from my website .
    Thank you =)

    Also visit my website ... http://nouveauclashofclanstriche.blogspot.com/

    ResponderExcluir

♥ Obrigada pelo comentário, sua opinião é muito importante! Beijinhos Iluminados!

Gratidão!

Gratidão!