terça-feira, 22 de julho de 2014

Psicopatia

Frieza ou Frio é um termo que designa pessoas que estão cientes de algo mas estão (ou fingem estar) despreocupados para com o ocorrido. Caracteriza-se pela falta deemoção, especialmente afeto e simpatia. Casos como estes são mais freqüentes em assassinos e psicopatas.Transtorno de personalidade caracterizado pelo sentimento de desprezo por obrigações sociais ou falta de empatia para com os outros. Há um desvio considerável entre o comportamento e as normas sociais estabelecidas. O comportamento não é facilmente modificado pelas experiências adversas, inclusive pelas punições. Existe uma baixa tolerância à frustração e um baixo limiar de descarga da agressividade, inclusive da violência. Existe uma tendência a culpar os outros ou a fornecer racionalizações plausíveis para explicar um comportamento que leva o sujeito a entrar em conflito com a sociedade.
Sociopatas em geral têm emoções rasas, podendo demonstrar amizade e consideração facilmente para conseguirem conquistar a confiança de determinadas pessoas, contudo, tais emoções são superficiais e breves porque não são verdadeiras.
As pessoas psicopatas não tem sentimentos sólidos para com outras pessoas; entretanto, parece que desde criança - apesar desse vazio sentimental - eles conseguem "imitar" as emoções das outras pessoas (embora não as sintam de verdade) a fim de conseguirem um ideal. Por exemplo, elas podem não sentir altruísmo, entretanto, aprendem a imitar esse altruísmo, usando-o para algum benefício. Por isso, suas emoções podem ser passageiras, porque apenas copiam as emoções, mas não as têm. Por exemplo, uma psicopata pode mostrar-se excessivamente triste porque magoou um colega, entretanto, em pouco tempo tal emoção parece subitamente desaparecer, como se nada tivesse acontecido. Assim são suas emoções, geralmente aparecem e desaparecem de forma súbita.
Sua vida inteira é vivida de forma teatral e dramática, onde a pessoa psicopata é sempre a "vítima" ou "coitadinha" e os outros são os vilões maldosos, que merecem punição. Elas tentam sempre a convencer suas vítimas de que elas próprias estão tendo algum tipo de sofrimento, perseguição, assim, acarretam na outra pessoa um sentimento de comoção, dó ou pena - uma das principais armas dos psicopatas. São também irresponsáveis: tendem a fugir de suas responsabilidades profissionais e a característica mais marcante é jogar a culpa em outras pessoas, por isso fazem de tudo para convencer as pessoas acreditarem de que toda a culpa do universo é do outro e não de si mesmo. Essa irresponsabilidade ainda é notada quando marcam um compromisso e, sem mais nem menos, cancelam em última hora, sem se importar com suas consequências para outras pessoas. Psicopatas têm imensas habilidades em inverter os papéis das situações, onde uma pessoa é apontada como vilão e elas as vítimas. Um bom critério para identificar vilão e vítima é observar o passado dos indivíduos envolvidos. O psicopata possui histórico recorrente de problemas de relacionamentos passados, enquanto a verdadeira vítima, na maioria dos casos possui problemas apenas com o psicopata.

Fontelark Mickson,(2011). Female Psychopathy Diagnostic; NewYork, NY, USA
American Psychiatric Association (APA). Psychiatric Diagnosis and the Diagnostic Statistical Manual of Mental Disorders (Fourth Edition – DSM-IV). Fact Sheet. 1997;1-4
Casoy, Illana.. Serial Killer - louco ou cruel?. [S.l.]: Brasil, Ediouro, Português, ISBN = 9788500023057, 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

♥ Obrigada pelo comentário, sua opinião é muito importante! Beijinhos Iluminados!

Gratidão!

Gratidão!