quinta-feira, 24 de maio de 2012

Ciclos!

A natureza é repleta de ciclos que se renovam constantemente. 
Desde as menores partículas da célula ou do átomo, tudo se transforma, pois nada é imutável no universo. 

A vida inteligente, em qualquer lugar do cosmos, segue o seu ritmo natural em que cada nova fase do ciclo vital é uma consequência das fases anteriores, ou seja, o reflexo de nossas escolhas através do livre arbítrio. 
Portanto, o ser dotado de inteligência e liberdade de escolha, é o senhor de seu destino.
O diferencial nessa questão é a postura adotada por cada indivíduo diante de sua própria vida, à medida que depende de sua lucidez as escolhas a serem tomadas em prol de sua evolução consciencial. 
Por este motivo, somos agentes lúcidos ou passivos no palco da vida, pois depende de nossas iniciativas a alteração de um perfil que trazemos de muitas vivências no corpo físico. 
Se passivos, alienados de nossa essência, a tendência é que continuemos a reproduzir um modelo repleto de vícios comportamentais e sentimentos não resolvidos, que são, em parte, responsaveis por níveis de sofrimento psíquico-físico experenciados na vida atual. 
Se lúcidos e ativos, a tendência é que alteremos esse paradigma a partir da renovação interior que gerará uma energia compatível com a sensação de bem-estar vital. 
Contudo, nunca é tarde para que iniciemos a nossa "revolução da consciência", porque o pouco que fizermos no momento vital, repercutirá positivamente no futuro. É um processo que exige perseverança e fé no potencial transformador que existe em cada um de nós. 

Precisamos entender que a vida é precedida de momentos de destruição. 
Do caos surge o renascimento, a criação, ou seja, a fase em que as expectativas se renovam, desde que sejamos os próprios agentes dessa transformação. 
Na natureza humana nada acontece por acaso, seja na passividade ou na tomada de atitudes, a verdade do que somos se revela diante do universo.
Dessa transparência ninguém está livre... 
Podemos escrever uma história repleta de capítulos interessantes sobre a nossa existência, ou escrever capítulos que se repetem sem nenhuma importância no contexto existencial. Nesse sentido, a escolha é do indivíduo que permanece passivamente atrelado ao seu passado, ou do indivíduo que desperta para a dinâmica das transformações necessárias a partir de si mesmo. 
A renovação vital é sempre um convite -e uma chance- para que o indivíduo desperte em relação às suas inerentes potencialidades. Valores que, invariavelmente, encontram-se subjugados por valores materialistas e dependentes do comportamento padronizado, herança de muitas vidas do espírito imortal. 
Quando na vida tem-se a impressão de que "tudo dá errado", é porque, geralmente, repetimos erros do passado e não percebemos que somos vítimas de nossas próprias escolhas e condicionamentos. E para que o ciclo vital não torne-se um cristalizado sentimento de frustração que tende a aumentar de intensidade com o passar do tempo, é fundamental que despertemos das sombras que nos prendem a processos obsessivos para a luz da consciência.
O novo paradigma de si mesmo exige mudança interior que pode começar pelos mais simples gestos que revelam as nossas intenções em querer mudar para melhor, a partir da prática do bem sem olhar a quem. 
Esteja preparado, pois a vida é uma conseqüência de nossas escolhas. 

Autor:Flávio Bastos

Obs:Dê pausa no som do Blog, sente-se em uma posição confortável e mergulhe nas palavras do vídeo...

10 comentários:

  1. Ciclos se renovam... Vão e voltam...Teus posts são encantadores sempre e esse, mais um!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Chica!
      Graças a Deus que a vida é renovação!!

      Beijinhos Querida!
      Tenha um Belo Dia!

      Excluir
  2. Bom dia...bom dia! Tento todos os dias me renovar e acho que aqui estamos para aprender e tentar ser melhores...
    Adorei seu texto e a mensagem!
    Bjs, que seu dia seja de paz, sabedoria e amor!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camomila!
      Bom Dia!

      Dia de Paz e Bons Pensamentos!!
      Bençãos Plenas!

      Excluir
  3. Ro, saudades de vc, do seu cantinho. Agora estou conseguindo voltar a visitar e não poderia deixar de vir aqui carregar e recarregar minhas energias com coisas tão boas.
    Sim, a vida é de ciclos, alguns mais longos e outros curtos, mas estamos sempre nos renovando.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eli, saudadessssssssssss...cadê você, sumida???
      Ainda bem que esta de volta!!Vou te visitar!!

      Paz e Luz!!

      Excluir
  4. Graças a esses ciclos, mudamos, nos aperfeiçoamos constantemente!
    É sempre bom mudar, renovar, às vezes até virar a página. Lindo post, querida Roberta! Sábias palavras. e belíssima imagem, amo borboletas!!

    Beijinhos!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, o crescimento vem acompanhado de momentos de mudança...
      Amo as Borboletas...são cheias de significados...belas...suaves...e simboliza o ciclo da vida,Transformação, alma, libertação, sorte, sensualidade, psiquê.

      Beijinhos Iluminados!!!
      Paz e Luz!!

      Excluir
  5. Boa tarde, Roberta. A vida é cíclica e eu não acredito em acasos, creio que tudo existe e acontece com uma razão de ser que talvez nem venhamos a entender no momento, talvez mais tarde.
    Transformar o nosso interior é sempre o primeiro passo para termos uma vida de mais qualidade, porém, acho que a transformação é um passo diário e extremamente difícil.
    Acho estranho de fato, quando o que precisamos não acontece de jeito algum, e ficou negativamente perguntando a Deus o porquê.
    Por mais que tenhamos fé, existem os momentos cinzas que se deixarmos fazerem morada sem lutarmos, ficará bem pior a situação.
    Que Deus conceda a paz, a misericórdia, e o que precisamos, a fim de que não soframos tanto. Que possamos viver, e fazer da nossa vida uma bênção, e que Ele não nos desampare.
    Amei o seu blog e o conteúdo.
    Um beijo na alma, e fique na paz!

    ResponderExcluir
  6. É verdade, Roberta, a vida depende de nossas escolhas. Não devemos nos esquecer q somos co-criadores das obras de Deus, nesse mundo e como tal temos algumas responsabilidades. Mas assumindo o papel de co-criadores e buscando nossa reforma interior, alcançaremos a felicidade. Muita paz!

    ResponderExcluir

♥ Obrigada pelo comentário, sua opinião é muito importante! Beijinhos Iluminados!

Gratidão!

Gratidão!